• Itacuruba em festa: placa de batismo do asteroide é entregue à cidade

    2 junho 2017
    684 Views
    Comments are off for this post

    Itacuruba, no Sertão pernambucano, está em festa. As pesquisadoras Daniela Lazzaro e Terezinha de Jesus Alvarenga, do Observatório Nacional, estão na cidade para entregar a placa de “batismo” do asteroide 10468, que passou se chamar Itacuruba. Para marcar a solenidade, o projeto itinerante do Espaço Ciência – o Ciência Móvel – levou até o município a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco e o Planetário Inflável. A programação ainda inclui visita ao Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica (OASI), oficina de montagem e lançamento de foguetes, além da solenidade de batismo, palestra com as pesquisadoras e observação do céu.

    caravana-6-1024x683As festividades são mais um passo na consolidação de Itacuruba como Polo Astronômico em Pernambuco e no mundo. As duas pesquisadoras que participam do evento coordenam o chamado projeto IMPACTON que, desde a implantação do OASI, entre 2003 e 2004, analisa e monitora asteroides, sobretudo os que oferecem maior risco ao planeta. Foi como uma homenagem aos moradores do município que recebe o projeto que o asteroide 10468, descoberto em 1981, ganhou o nome de Itacuruba.

    “Ao batizar o asteroide, Itacuruba da visibilidade a essa vocação e potencializa-se como um polo de ciência, criando várias possibilidades de desenvolvimento”, afirma a secretária Lúcia Melo. A solenidade de batismo acontece, a partir das 16 horas, quando o prefeito Bernardo Ferraz receberá a placa comemorativa. O diretor de inovação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Alexandre Stamford, o diretor do Espaço Ciência, Antônio Carlos Pavão, e o astrônomo Antônio Carlos Miranda, da UFPE, estão acompanhando a programação. Durante o lançamento, também será lançado um concurso para estudantes da cidade sobre o asteroide.

    O PROJETO – O ano de 2011 marca a primeira observação feita pelo OASI. Desde então, ele tem se destacado mundialmente. No ano passado, recebeu certificado da ESA (Agência Espacial Europeia) por ter sido o único a observar um asteroide que passou próximo à Terra. O telescópio do OASI é o segundo maior telescópio em solo brasileiro, perdendo somente para o observatório do Pico dos Dias em Brasópolis/MG.

    Leia Mais