Feira de Ciências de Pernambuco é oficialmente lançada com projetos de todos os estados do Brasil e de outros três países

8 novembro 2018
101 Views
Comments are off for this post

“Ciência é paixão. E uma Feira de Ciências expõe nossos estudantes a esse contato apaixonado com o conhecimento científico. A Ciência Jovem é um retrato disso: feita com poucos recursos e muita dedicação por gente apaixonada pela Ciência”. Com essas palavras, a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Lúcia Melo, declarou aberta a 24ª Ciência Jovem.

Na solenidade de abertura, as bandeiras de cada um dos estados do Brasil, todos com projetos participantes da Ciência Jovem, encheram o palco, junto com os alunos do Paraguai, Colômbia e México.

O diretor do Espaço Ciência, Antonio Carlos Pavão, coordenador geral da Feira, ressaltou o esforço coletivo para realização do que José Reis chamava de uma revolução pedagógica. Sérgio Mafioleti, da Área Sócio-ambiental do Shopping RioMar, onde está sendo realizado o evento, destacou a importância de aliar os setores público e privado para que a tecnologia não seja algo distante do dia-a-dia de cada um. Além deles, representantes da Facepe, Secretaria de Educação, IFPE e UFPE prestigiaram a cerimônia de abertura.

A Banda Marcial do Colégio Militar do Recife deu o tom da empolgação da meninada, que era visível desde as primeiras horas do dia. Antes mesmo das nove horas, várias equipes já estavam a postos para fazer seus credenciamentos e organizar seus estandes. Professores, estudantes e familiares trabalhavam juntos na organização dos projetos nas diversas categorias: Iniciação à Pesquisa (Educação Infantil e Fundamental 1); Divulgação Científica (Fundamental 2); Incentivo a Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico (Ensino Médio); e os projetos do México, Colômbia e Paraguai, que concorrem na categoria Francis Dupuis.

Neste primeiro dia de Ciência Jovem, os projetos serão expostos e avaliados até 20 horas. Também teve início logo após a solenidade de abertura as plenárias da categoria Educação Científico. Trata-se de um dos diferenciais da Feira pernambucana: um momento de troca de experiências entre educadores que expõem, em banners e apresentações orais, projetos pedagógicos exitosos realizados em suas instituições de ensino.

CONFIRA A PROGRAMACAO DAS PLENÁRIAS

NESTA QUINTA (8), segundo dia da Ciência Jovem, a programação começa cedo, com as visitas institucionais aos projetos e instalações socioambientais Shopping RioMar e à ONG Escola Mangue, em Brasília Teimosa. A partir das 10h, tem início a exposição e avaliação dos projetos, que segue até 18 horas.

ACESSE A REVISTA VIRTUAL DA CIÊNCIA JOVEM

CONFIRA ALGUMAS FOTOS DO PRIMEIRO DIA DE CIÊNCIA JOVEM