Começa a 22ª Jornada de Iniciação Científica da FACEPE

5 junho 2018
80 Views
Comments are off for this post

A maratona de apresentações da 22ª Jornada de Iniciação Científica 2018 da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) teve início nesta terça-feira (5). Homenageando Paulo Freire com o tema “Cinquentenário da Pedagogia do Oprimido”, até a próxima sexta-feira (8), a jornada reunirá 400 trabalhos científicos desenvolvidos pelos estudantes bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC).

Na abertura, no auditório Professor Newton da Silva Maia, no Centro de Tecnologia e Geociências (CTG) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a secretária de ciência, tecnologia e inovação de Pernambuco Lúcia Melo enfatizou a importância da iniciação científica para a sociedade de forma geral. “A iniciação científica amplia os conhecimentos, permite que o estudante aprenda a refletir, a analisar outros pontos de vista, a questionar. Isso é importante em qualquer profissão”, destacou, parabenizando ainda a FACEPE por manter essa agenda há 22 anos, representando uma importante iniciativa para o Governo de Pernambuco.

O presidente da FACEPE, Abraham Sicsú, esclareceu que a escolha do homenageado desta edição teve o intuito também de evidenciar o impacto que a educação tem na área de ciência, tecnologia e inovação. “A educação é a base da CTI, da cidadania e da inserção social. É fundamental exaltar a educação em uma sociedade que quer ser inclusiva”, afirmou.

A professora Maria Eliete Santiago, da UFPE, proferiu a palestra de abertura sobre “O pensamento pedagógico de Paulo Freire e contribuições para a educação e a sociedade”. Já no encerramento, na sexta-feira (8), o professor Flávio Henrique Brayner (UFPE) ministrará uma palestra sobre “Atualidade e limites do pensamento de Paulo Freire”. Ainda participaram da mesa de abertura o coordenador da comissão organizadora da 22ª Jornada, Cristiano Ramalho, o diretor científico da FACEPE, Paulo Cunha, o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro, o vice-diretor do CTG, José Araújo dos Santos Junior, e o pró-reitor da Propesq, Ernani Carvalho Neto.

Premiação – Visando reunir diferentes profissionais, a proposta é que a jornada proporcione oportunidades de debates, melhorando, assim, o campo de coleta de dados e, por fim, favorecendo a integração da comunidade científica. Serão concedidos dois prêmios para os vencedores de cada uma das seguintes áreas: Ciências Agrária, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Exatas, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Engenharias.

Confira a programação completa aqui