Parqtel recebe novas empresas para o Projeto Imbarcatel

by Ailton Pedroza
3 semanas ago
229 Views

Parqtel recebe novas empresas para o Projeto Imbarcatel

Assinatura do acordo de cooperação técnica ocorreu nesta sexta-feira, 1º de outubro

O Parque Tecnológico de Eletroeletrônica de Pernambuco (Parqtel), ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), recebe duas novas empresas para o Programa Incubadora Parqtel de Projetos de Inovação Tecnológica (Imbarcatel). A assinatura do acordo de cooperação técnica das novas incubadas ocorreu nesta sexta-feira, 1º de outubro, na sede do órgão, na Várzea. Na ocasião, além de Carmelo Filho, diretor da Secti, também estiveram presentes Alexandre Maciel, gerente de Ambientes de Inovação, Everaldo Vilela, gestor do Parqtel, Gilson Teixeira, da empresa E.AÍ Tecnologias Inteligentes LTDA e, também, Heverson Olivo, da ProUsi Ferramentas de Precisão LTDA.

“A importância de acelerar o acesso de incubação vai justamente ao encontro desse cenário de crescimento observado no estado. Então, com a economia se reestabelecendo após a pandemia, é importante que as empresas comecem a inovar, desenvolver novos produtos”, disse Maciel, ao destacar que o Parqtel é o ambiente apropriado para esse tipo de ideação, desenvolvimento e prototipação.

A E.AÍ Tecnologias Inteligentes é uma startup sediada em Recife, iniciada em 2021, que busca criar e transformar inovações da ciência em tecnologias de impacto social. A empresa atua no desenvolvimento de tecnologias de hardware e software como: Dispositivos IoT, Inteligência Artificial, Big data e analytics.

“Estamos muito animados em fazer parte do Parqtel porque teremos uma infraestrutura que irá auxiliar no crescimento da startup”, pontuou Teixeira, ao destacar que, atualmente, a empresa desenvolveu um robô inteligente para combate ao Covid-19, a Aurora 2.0, que faz a desinfecção de ambientes e superfícies.

Já a empresa ProUsi Ferramentas de Precisão, teve início em São Paulo, e atua no desenvolvimento de produtos plásticos e metálicos, assim como fabricação de moldes, estampos (conjunto de placas para corte e dobra na produção de peças em série) e máquinas especiais para linhas de produção. “Ser encubado do Parqtel é ter a expectativa de crescimento. Pernambuco tem se desenvolvido e crescido na área industrial. Então, vejo a possibilidade de ajudar nesse processo de desenvolvimento”, avaliou Olivo.