Secti e UPE discutem a criação de um programa de capacitação para professores de instituições de ensino superior

by Ailton Pedroza
7 dias ago
64 Views

Iniciativa contempla ainda convênio com a Universidade do Porto para formação em Portugal

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lucas Ramos, recebeu Pedro Falcão, reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), e Zeferino Ferreira, presidente do Instituto Pernambuco-Porto, para uma reunião nesta terça-feira (15), na sede da Secti, no Bairro do Recife. No encontro, foi discutida a criação de um programa de capacitação para professores de instituições de ensino superior com o intuito de levar esses profissionais para cursar parte da especialização na Universidade do Porto, em Portugal.

O programa, que será realizado pela UPE, visa beneficiar docentes da Região Metropolitana do Recife (RMR) e do interior. “A ideia é que o professor aprovado na seleção possa fazer parte da capacitação não somente na sua cidade, mas, também, na capital pernambucana e na Universidade do Porto, em Portugal, na Europa”, disse o secretário Lucas Ramos, ao destacar que esses profissionais deverão ser selecionados em todo o estado. “Vamos lançar o processo via Fundação de Amparo à Ciência e a Tecnologia (Facepe), no intuito de buscar a melhoria da qualidade do ensino superior em nosso estado, em especial os serviços de educação ofertados nas 13 autarquias de ensino superior de Pernambuco que, atualmente, já são contempladas pelo Programa Universidade para Todos (Proupe)”, explicou.

Segundo ele, a participação da UPE é fundamental na qualificação do professor em programas de mestrado e doutorado e especializações em licenciaturas. É a partir dessas capacitações que vamos conseguir elevar a nota das instituições de ensino superior do estado”. Finalizou, Lucas Ramos.

“Juntando os povos e socializando programas e informações conseguimos disseminar a educação, a ciência e a cultura”, disse o presidente do Instituto Pernambuco-Porto, Zeferino Ferreira, ao destacar que a ideia é a promoção de maior integração entre Brasil e Portugal. “Temos um convênio há mais de 20 anos com a UPE. E, por meio dele, acolhemos profissionais que, em Portugal, precisam de abrigo para fazer seu mestrado e seu doutorado, onde o estudante pode permanecer lá durante todo o período do curso”, contou o presidente.

O reitor da UPE, Pedro Falcão, informou que “hoje, temos cerca de 20 alunos estudando em Portugal e sendo abrigados pela casa do Instituto Pernambuco-Porto. Além dos estudantes, quatro professores também estão lá fazendo suas especializações.”

Casa do Porto – Fica localizada dentro do campus da Universidade do Porto, em Portugal. Lá ela possui quartos para hospedagem, auditório, sala de reuniões, salão de exposições, biblioteca e espaços de lazer para receber estudantes. No Brasil, ela possui uma parceria entre o Governo de Pernambuco, a Prefeitura do Recife, a UFPE, a UPE, a Câmara do Porto, a Universidade do Porto e o Instituto Pernambuco-Porto, criado em 1992 com o objetivo de estreitar as relações entre as regiões.