• César Andrade assume gestão no Proupe

    29 março 2018
    579 Views
    Comments are off for this post

     

    O bioquímico César Andrade assumiu recentemente a gestão do Programa Universidade para Todos de Pernambuco (PROUPE) com a missão de dar seguimento ao processo de requalificação do Programa. Uma das novas metas do PROUPE é qualificar a formação de professores, principalmente, nas áreas mais tecnológicas por estarem no cerne das inovações.

    Fazendo do PROUPE um instrumento para direcionar a política pública de educação superior, o Governo Paulo Câmara pretende fortalecer a preparação do Estado para as mudanças em curso no mundo, que exigem uma economia e sociedade mais digitais. Este ano, o PROUPE está oferecendo 1300 bolsas, com 60% destinadas às áreas STEM+C (Ciência, Tecnologias, Engenharia, Matemática e Computação), passando para 70% a partir de 2020.

    “Temos que melhorar nossas competências no chamado STEM e aumentar o número de professores nessa área”, explicou César. Entre outras demandas do programa, a equipe já está trabalhando na melhoria do sistema de seleção de bolsista, assim como no monitoramento das contrapartidas das autarquias participantes do programa.

    O PROUPE é um programa do Governo do Estado de Pernambuco, criado em 2011, que promove a interiorização do Ensino Superior como política de desenvolvimento regional. Para isso, concede bolsas de estudo para alunos de autarquias municipais de Ensino Superior sem fins lucrativos no Estado, distribuídas uniformemente nas 12 microrregiões pernambucanas.

    César Andrade – Possui graduação em Biomedicina (2001), Mestrado em Bioquímica (2003) e Doutorado em Ciência de Materiais (2006) realizados na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Em 2010-2011 atuou como Visiting Scholar do Departamento de Química da Oakland University – Michigan, USA. Atuou como Professor Adjunto III do Centro Acadêmico de Vitória da UFPE e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Saúde Humana e Meio Ambiente.

    Atualmente é Professor Associado II do Departamento de Bioquímica da UFPE. Atuou como Coordenador e Vice-Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Inovação Terapêutica. É membro efetivo da Câmara de Assessoramento e Avaliação de Inovação da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia (FACEPE) do Estado de Pernambuco. Na área científica possui experiência nas áreas de biofísica, bioquímica analítica, bionanotecnologia, nanotecnologia farmacêutica e físico-química de interfaces.

    Leia Mais
  • Relatórios finais do RIS3-PE são divulgados

    28 março 2018
    448 Views
    Comments are off for this post

    Os relatórios finais do Projeto RIS3-PE foram divulgados pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-US, Portugal). Sob a coordenação do CES-US e financiado pela Direção Geral de Política Regional da Comissão Europeia (DGREGIO), o RIS3-PE contou ainda com a parceria da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), do Ministério da Integração Nacional e do Centro de Estudos Estratégicos e Gestão (CGEE).

    Executado com o objetivo de promover a cooperação técnica entre a União Europeia e o Brasil, o RIS3-PE está alinhado à Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco exatamente por possibilitar a articulação e troca de conhecimento. Entre outros resultados, os estudos identificaram os recursos para CT&I presentes nos setores de Confecções e Automóvel-TI do território pernambucano, analisaram as necessidades de apoio à inovação e propuseram modelos de governança. Além disso, identificaram propostas de inovação nas áreas selecionadas pelo projeto.

    Com isso, a expectativa é que os relatórios possam contribuir com o desenvolvimento de políticas públicas para o setor. Os documentos estão disponibilizados no site institucional da Comissão Europeia. A SECTI declara que as informações e posicionamentos emitidos nos relatórios são de inteira responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião desta Secretaria e do Governo do Estado de Pernambuco.

    RIS3-PE – Por suas competências e potenciais em CT&I, Pernambuco foi escolhido como projeto-piloto para a implementação, no Brasil, das Estratégias de Pesquisa e Inovação para a Especialização Inteligente, chamada de RIS3 (da sigla em ingês, Research and Innovation Strategies for Smart Specialization). As RIS3 são ferramentas bastante utilizadas nas políticas de desenvolvimento regional da União Europeia, constituindo-se metodologia de referência para promover mudanças estruturais das economias regionais, inclusive fora da Europa.

    Leia Mais
  • 7ª Reunião Extraordinária do Conselho da EPC define ações

    27 março 2018
    310 Views
    Comments are off for this post

    Iniciativa aconteceu na sede do órgão, na Boa Vista

    O Secretário em exercício da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Leonildo Sales, participou nesta terça-feira (27), da 7ª Reunião Extraordinária do Conselho da Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC), na sede do órgão, na Boa Vista. Durante a ocasião, além de passar alguns informes para os presentes, foram deliberadas ações para o desenvolvimento da empresa.

    Na pauta, além da mudança para a nova sede, também esteve em discussão a alteração do nome fantasia, as concessões de retransmissão, a prestação de contas 2016 e, também, o plano de trabalho e os investimentos de 2018.

    Na ocasião, Leonildo, juntamente com Marcelo Canuto, presidente do Conselho, deram algumas sugestões sobre os assuntos, mas coube aos membros do conselho fazer a deliberação, por meio da votação, dos documentos apresentados. Outras reuniões serão marcadas ao longo dos meses de 2018.

    Leia Mais
  • Legislação estadual de CT&I é tema de encontro

    22 março 2018
    313 Views
    Comments are off for this post

    Com a regulamentação federal do Novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, em fevereiro deste ano, a Secti retomou o alinhamento com os atores locais para as etapas finais de revisão na legislação estadual. Representantes do Sistema Pernambucano de Inovação (SPIn), como instituições de pesquisa, ciência e inovação, já estiveram reunidos e, agora, os profissionais da Secretaria, de suas vinculadas e parceiros fazem a última análise.

    No encontro realizado nesta quinta-feira (22), estiveram presentes os presidentes da FACEPE, Abraham Sicsú, do Porto Digital, Chico Saboya, e do ITEP, Antônio Vaz, além de representantes da UPE. A expectativa do secretário em exercício, Leonildo Sales, é que em cerca de um mês a secretaria reúna as colaborações e seja possível discutir com outros atores envolvidos diretamente no processo, mas não tão próximos à área de CT&I. “Precisamos disseminar os conceitos e as particularidades da área e discutir os trâmites do dia a dia com representantes dos órgãos regulatórios também, por exemplo”, destacou.

    Sob a Lei 13.243/2016, a proposta do Novo Marco Legal é simplificar processos para celebrar convênios de pesquisa pública, para internacionalizar instituições científicas e tecnológicas e aumentar a interação entre as empresas. O texto estabelece também medidas de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica em ambiente produtivo, incluindo capacitação tecnológica e ações para a autonomia tecnológica e o desenvolvimento do sistema produtivo nacional e regional.

    Leia Mais
  • TV PE recebe propostas de conteúdo para a virada digital

    22 março 2018
    589 Views
    Comments are off for this post

    A Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC) iniciou uma campanha de conteúdo colaborativo para a virada digital da TVPE. A partir de agora, qualquer pessoa ou instituição pode enviar uma proposta de conteúdo para a TV, que pode ser um produto já finalizado ou realizado em coprodução. Os interessados só precisam preencher um formulário de submissão de propostas (clique aqui) e aguardar um retorno em até cinco dias. Com a iniciativa, a expectativa é fortalecer o caráter de comunicação pública e a programação digital da emissora pernambucana.

    Além de sugerir a exibição de um produto finalizado, os interessados também podem solicitar uma carta de intenção de veiculação para uma produção independente, fazer uma proposta de coprodução com o apoio da TV em aspectos específicos da produção ou propor a exibição de uma publicidade institucional. Os critérios estão detalhados no formulário, mas de forma geral as produções devem ter caráter beneficente, cultural, educativo, cidadão, jornalístico ou artístico.

    No caso de produção independente, os vídeos podem ser de curta duração, com até cinco minutos, ou média e longa duração, a partir de cinco minutos.  O formato pode ser ainda de chamadas, em que a TV atua como apoiador cultural, divulgando VTs com até 30 segundos ou até cinco minutos de duração,  Confira os detalhes do link do formulário.

    Virada Digital – A TV PE está finalizando o processo de digitalização de sua infraestrutura e vem sendo exibida em sinal digital no canal da TV Alepe, o 28.2, por meio de um acordo de cooperação técnica entre o Estado e a Assembleia Legislativa de Pernambuco. Quando a transição estiver totalmente concluída, a transmissão retornará ao canal 45.1.

    Leia Mais