Secti lança Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017-2022

by Ailton Pedroza
3 anos ago
1043 Views

Na ocasião, ainda foram assinados dois documentos: o decreto que institui a REPEPE e o termo de cooperação técnica para o financiamento de oito projetos em INCTs

A Secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, lançaram a Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017-2022. A solenidade aconteceu, nesta terça-feira (11), no Salão das Bandeiras, no Palácio do Campo das Princesas. Na ocasião, também foram assinados o decreto que institui a Rede Pernambucana de Pesquisa e Educação (REPEPE), com a liberação de R$ 10 milhões para a aquisição de equipamentos e implantação da rede, e o termo de cooperação técnica para o financiamento de oito projetos em INCTs, uma parceria com a Fundação de Amparo à Ciência e a Tecnologia (Facepe).

“Estamos executando uma Estratégia para construir as bases de desenvolvimento do futuro, que começa agora. E esse futuro depende, fundamentalmente, de difusão intensa de conectividade. Inovação não se faz de forma isolada e temos que incentivar parcerias entre os entes público-privado. Vamos trabalhar juntos com os parceiros para que Pernambuco tenha a oportunidade de crescer e de mostrar que tem capacidade científico-tecnológica para dar respostas aos investimentos”, disse a secretária da Secti, Lúcia Melo, ao destacar que um dos objetivos da REPEPE é oferecer banda larga de qualidade no intuito de que os estudantes possam acessar com tranquilidade a internet.

O projeto atingirá 20 municípios, até dezembro deste ano, com internet de banda larga e terá o potencial de alcançar 410 entidades de educação, pesquisa e saúde até 2018. “Apresentamos um importante plano para a Ciência, Tecnologia e Inovação nos próximos cinco anos. O trabalho é feito em parceria com diversos setores que estão engajados na promoção da conectividade e da inclusão”, disse o chefe do executivo, Paulo Câmara, ao destacar que o Estado dará um salto em termos de conectividade.

A Estratégia foi elaborada com o intuito de planejar as ações de desenvolvimento em Pernambuco, baseado em ciência, tecnologia e inovação, para os próximos cinco anos e contou com a participação dos atores da área de CT&I. Seu macro-objetivo é promover condições para elevar a qualidade de vida e garantir a prosperidade da sociedade a partir de seis eixos estratégicos que orientam a seleção, a implementação e o monitoramento das mais de 50 linhas de ação construídas.

Com aproximadamente 100 páginas, o documento apresenta um diagnóstico do setor e de seus atores no estado, além de uma proposta de modelo de governança, referências bibliográficas e um extenso mapeamento dos centros e institutos de pesquisa, universidades, empresas, laboratórios e demais representantes com atuação na área em Pernambuco.

Financiamento de Pesquisa – A Secti também assinou o acordo de cooperação entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), vinculada à secretaria, para financiamento de quatro projetos de pesquisa em Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), sediados no estado. O valor global será de R$ 20 milhões, distribuídos entre pesquisas que envolvem temas de fotônica, engenharia de software, caatinga, flora e fungos.

Tags:, , , , ,