• HOME SECTEC Sistema SECTEC Notícias Licitações e Portarias Fale Conosco Afastamento de Servidor Galeria de Imagens NOTÍCIAS :. Ciência Jovem abre inscrições para trabalhos científicos de professores e estudantes

    31 julho 2015
    510 Views
    Comments are off for this post

    A Ciência Jovem, uma das quatro maiores feiras de ciências do Brasil, promovida pelo Espaço Ciência, chega a sua vigésima primeira edição com a expectativa de bater mais um recorde, receber cerca de mil inscrições no novo site da Ciência Jovem (cienciajovem.net.br).

    A partir de 1º de agosto estará aberto o período de inscrições definitivas para feiras afiliadas e trabalhos avulsos. Serão selecionados três trabalhos de cada Estado com custos de passagem e hospedagem pagos pela Ciência Jovem. As inscrições para esta modalidade acontecerão de 1º a 15 de outubro.

    Em 2014, a feira reuniu pelo quarto ano consecutivo trabalhos de todo o Brasil com público estimado de 10 mil visitantes. Este ano, a feira passará a ser internacional com presença já confirmada de trabalhos da América do Sul.

    A feira, que acontecerá de 28 a 30 de outubro, tem o objetivo principal de contribuir para a qualificação do ensino de ciências através de ações de estímulo à criatividade, valorização da experimentação, da atitude investigativa, de inovação, de trabalhos interdisciplinares e de atividades de iniciação básica.

    Poderão participar estudantes e professores de escolas públicas e privadas nas 5 categorias de acordo com o nível de ensino de cada participante: Iniciação à pesquisa, destinada aos alunos da educação infantil e ensino fundamental; Divulgação Científica, destinada aos alunos do ensino fundamental; Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa, destinadas a alunos do ensino médio e Educação Científica, destinada aos professores.

    Assim como em outras edições, os vencedores da Ciência Jovem participarão das principais feiras de âmbito nacional e internacional. Os primeiros colocados de 2015 das categorias Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Pesquisa, por exemplo, representarão a Ciência Jovem na Latinamerican Expo- Science do MILSET.

    A Ciência Jovem conta com o apoio do CNPq ? Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério da Educação, FACEPE ? Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação e Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco.

    Leia Mais
  • 15ª Conferência Anpei recebe o Encontro iTec no dia 25 de agosto

    31 julho 2015
    388 Views
    Comments are off for this post

    Cabo de Santo Agostinho – PE será ponto de encontro entre empresas que demandam soluções tecnológicas e instituições que oferecem soluções para estes desafios

    O segundo dia da 15ª Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, que acontece no Sheraton Reserva do Paiva Hotel entre os dias 24 e 26 de agosto em Cabo de Santo Agostinho – PE, contemplará o Encontro iTec | Conferência Anpei, que apresentará os resultados da Plataforma iTec até o momento, assim como cases de sucesso e novos desafios.

    Trata-se de uma plataforma digital na qual empresas cadastram seus desafios internos, expectativas orçamentárias e cronológicas e que tipo de parceria está disposta a firmar para que outras organizações – como outras empresas, startups, incubadas ou instituições de ciência e tecnologia (ICTs) – proponham soluções que, potencialmente, atendam aos desafios.

    De acordo com Vera Crósta, coordenadora do Programa iTec e uma das organizadoras do encontro, as informações não confidenciais dos desafios ficam disponíveis por um tempo determinado na plataforma para que os potenciais solucionadores possam conhecer as demandas e verificar se possuem soluções tecnológicas que as atendam. “Em caso positivo, cadastram suas soluções e as vinculam ao desafio a ser atendido. Esse é o objetivo final da Plataforma iTec – aproximar e encontrar demandantes e solucionadores tecnológicos que, posteriormente, realizarão parcerias e negócios tecnológicos”, explica Vera.

    O público-alvo do Encontro iTec | Conferência Anpei, constituído por pequenas, médias e grandes empresas, startups, incubadas, universidades e institutos de pesquisa públicos e privados, parques tecnológicos, incubadoras, investidores, entre outros, terá a oportunidade de se encontrar e trocar experiências no mês de agosto no Estado de Pernambuco. “Promover o Encontro iTec durante a 15ª Conferência Anpei está sendo muito interessante, pois o público da Anpei é o mesmo da Plataforma iTec, por isso, esse momento irá agregar conhecimento e gerar contatos interessantes para todos, principalmente para o público local”, ressalta a coordenadora do Programa.

    O Encontro iTec | Conferência Anpei será dividido em duas etapas. A primeira, na parte da manhã, será composta pela divulgação de resultados da Plataforma iTec até o momento, apresentação de cases de sucesso de empresas que utilizam a ferramenta e a exposição de novos desafios para possíveis solucionadores. “Será um momento de estímulo para parcerias e negociações”, diz Vera. O período da tarde contará com a apresentação do Programa InovAtiva UK com foco na Plataforma iTec.

    “O formato será o mesmo adotado no Encontro iTec 2015 realizado no mês de abril em São Paulo, com dois palcos com apresentações simultâneas e fones de ouvido para acompanhamento de todo conteúdo, além de espaço e estímulo ao networking”.

    A Plataforma iTec é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) executada pela Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras).

    A iniciativa tem o apoio de um Comitê Técnico, integrado por: MCTI, Anpei, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Senai, Sebrae, Confederação Nacional da Indústria (CNI), Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), BNDES e Finep. São parceiros da iniciativa: Unesco Brasil, Movimento Brasil Competitivo (MBC), Embrapa, Embrapii, INPI e CNPq.

    Para participar do Encontro iTec, basta se inscrever na 15ª Conferência Anpei. As inscrições podem ser feitas até o dia do evento, mas há valores promocionais para quem se inscrever com antecedência. Para mais informações ou para realizar sua inscrição, acesse o site www.anpei.org.br/15conferencia.

    Leia Mais
  • Projeto de Simuladores Cirúrgicos é avaliado por universidades pernambucanas

    30 julho 2015
    710 Views
    Comments are off for this post

    O projeto de Simuladores Cirúrgicos Realísticos, apoiado pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) e desenvolvido pela Pro Delphus, foi avaliado por universidades pernambucanas. Com capacidade para desenvolver habilidades cirúrgicas em acadêmicos, os simuladores tem o intuito de reduzir o tempo da aprendizagem e facilitar o raciocínio e precisão dos estudantes.

    Na avaliação estiveram presentes especialistas nas áreas de Cirurgia Geral, Traumatologia, Ginecologia e Obstetrícia das instituições UFPE, UPE, Univasf, UniNassau, FPS-IMIP, UPE (Serra Talhada) e UFPB, dando uma nota geral de 9.7 para segmentos como neoderma, anatomia, cor e textura, procedimentos, habilidades e aprendizado. O mercado não ficou restrito ao estado de Pernambuco, a Universidade de São Paulo (SUP), embora não tenha participado da avaliação dos modelos, comprou os simuladores.

    Foram criados modelos de pélvis, para exames como colposcopia e exame de próstata, de dissecção e excisão de tumores, sutura laparoscópica, de treinamento em episiotomia e episiorrafia, de braço para punção vascular com bomba peristáltica acoplada, além do simulador para avaliação e tratamento dos sangramentos pós-parto, punção óssea em perna infantil, treinamento em feridas, endoscopia e cirurgias intra-articulares do joelho, ressecção endoscópica da próstata, exame cistoscópico e uretral.

    A FACEPE acredita ser crucial apostar em atividades de pesquisa e desenvolvimento para o estado. ?Apoiar empresas para o desenvolvimento de tecnologias como esta permite que o conhecimento seja aplicado para soluções de problemas e aumenta ainda a competitividade das empresas em Pernambuco?, defende a Diretora de Inovação da instituição, Fátima Cabral.

    O projeto não acaba nesta fase, ainda haverá o acompanhamento da utilização correta dos simuladores e também para eventuais melhorias. As áreas envolvidas no resultado do trabalho foram ginecologia, obstetrícia, cirurgia torácica, cirurgia geral, plástica, urologia, anestesia, traumatologia e ortopedia, pediatria, enfermagem e fisioterapia.

    Para a Pro Delphus, a metodologia é essencial para aproximar o aluno da realidade cirúrgica sem os riscos inerentes a um período de treinamento. ?É preciso apresentar-se no treinamento como de fosse realidade e, fazendo assim, podemos afirmar que se modificam as atitudes e é possível aumentar o comprometimento com o ensino. A autoconfiança e os limites podem ser observados por preceptores e é possível testar a habilidade de novos cirurgiões?, afirma o gerente geral da empresa, Dr. Marcos Lyra.

    Ele completa que a participação da FACEPE, e o programa de subvenção econômica, foi o canal encontrado para demonstrar que a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação possibilitam a geração de conhecimento, emprego e renda para Pernambuco.

    Os trabalhos realizados com os simuladores comprovaram a redução a dias ou semanas um período de aprendizagem que seria de meses ou anos. Com preços que variam de R$300,00 a R$10.000,00 dependendo do modelo, estão disponíveis e prontos para utilização

    Leia Mais
  • Economia em alta no Nordeste atrai empresas inovadoras para a região

    27 julho 2015
    1416 Views
    Comments are off for this post

    “Processo recente de dinamização é marcado pela presença, na maioria dos estados, de novos empreendimentos, como as startups, e de grandes grupos nacionais e internacionais”

    Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 0,1% em 2014, a economia nordestina apontou elevação de 3,7% segundo o Índice de Atividade Econômica Regional do Banco Central (IBCR). E esse processo recente de dinamização foi marcado pela presença, na maioria dos estados, de novos empreendimentos, como as startups, e de grandes grupos nacionais e internacionais.

    Para fortalecer ainda mais esse cenário de inovação na região Nordeste, a Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) realiza entre os dias 24 e 26 de agosto a 15ª Conferência Anpei de Inovação Tecnológica (www.anpei.org.br/15conferencia). Nesta edição, o tema será “Inovação e Competitividade Globais: Construindo as Pontes com o Futuro”. O evento acontece em Cabo de Santo Agostinho, região metropolitana do Recife – PE, reunindo os principais atores do sistema nacional de inovação com especialistas do Brasil e do exterior. O evento conta com apoio institucional da Secretaria de Ciência, Tecnoligia e Inovação (Sectec).

    “Uma política importante, que tem potencializado a tendência a um cenário promissor de inovação na região, diz respeito à busca pela atração, junto com as empresas, de centros de desenvolvimento em parceria com instituições de ciência e tecnologia locais. Desta forma, o cenário é promissor e a competitividade é crescente, mas o caminho é longo”, afirma o diretor de inovação da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sectec) do Estado de Pernambuco, Alexandre Stamford, que acrescenta: “Uma forma de aumentar rapidamente a competitividade da região é investir em infraestrutura, mobilidade e redes de comunicação”.

    De acordo com o superintendente do Sebrae – PE, Oswaldo Ramos, as mudanças na estrutura produtiva do Nordeste – associadas à modernização nos três setores econômicos – promoveram importantes avanços na base de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) da região, viabilizando um melhor cenário de inovação, se comparado, por exemplo, com o contexto do início dos anos 2000.

    “Destacam-se, entre tais mudanças, a produção de grãos e a fruticultura irrigada, na agropecuária; a implantação de parques renovados, como o naval, o automotivo e o de hemoderivados, na indústria; e a consolidação da prestação de serviços especializados, no setor de comércio e serviços. Com isso, é certo que a competitividade regional foi alçada a novo patamar, permitindo aos estados da região vislumbrarem a possibilidade de acessar novos mercados, inclusive no exterior”, explica Ramos.

    Para Adalberto Moreira Campello Filho, gerente de operações do Instituto de Tecnologia Edson Mororó Moura (ITEMM), do Grupo Moura, localizado em Belo Jardim – PE, o ponto positivo da região é a quantidade de oportunidades disponíveis. “O Nordeste passou por um importante processo de industrialização recente e de expansão significativa do comércio. Mas ainda há muito a ser feito, inclusive para o desenvolvimento de uma cultura de P&D entre academia e empresas”.

    A dificuldade em encontrar móveis de design em Recife – PE, motivou o arquiteto Matheus Ximenes Pinho e seu sócio Diego Ortiz a abrirem em 2014 a startup Muma, que se dedica ao e-commerce de móveis. “O Nordeste – em especial Pernambuco, com o Parque Tecnológico Porto Digital – já se consolidou como região promissora e, sem dúvidas, é uma opção certeira para investir em inovação, ressalta Pinho, diretor comercial da Muma, que também dá dicas para as empresas que pretendem inovar: “é preciso utilizar-se da posição geográfica como vantagem em relação aos players do Sul e Sudeste e focar no mercado interno da região. Por estarmos aqui, conseguimos garantir melhores prazos e preços para clientes locais”.

    Alexandre Stamford acredita que as empresas precisam conhecer detalhadamente os processos de produção e as tendências das novas gerações de seus produtos para garantir uma estratégia de inovação sólida. “É importante criar e consolidar seus centros de P&D em articulação com instituições nacionais e internacionais, usando, quando possível, estratégias de open innovation, e articular-se com instituições de C&T que possam apoiar os processos de P&D internos”, aponta o diretor de inovação da Sectec- PE.

    Segundo Oswaldo Ramos, duas características se sobressaem, no Brasil e no Nordeste, no desenvolvimento de novas soluções. “A primeira é a concentração de esforços em setores de baixa e média intensidade tecnológica. A segunda diz respeito à aquisição de tecnologias desenvolvidas sob encomenda, ou já aplicadas a outras realidades. Disso resulta a seguinte dica: há possibilidade de avançar em setores mais dependentes da inovação, atrelados à nova base produtiva do Nordeste, como também existem oportunidades criadas pela demanda dessas empresas por produtos e serviços que, para elas, não compensa internalizar no processo produtivo”.

    Adalberto Moreira Campello Filho aponta que é essencial atender as necessidades dos clientes e estabelecer uma política de inovação e de roadmap tecnológico do negócio. “Além disso, é fundamental um alinhamento com as vocações naturais da região, que podem gerar novas oportunidades, como a expansão das energias renováveis, o crescimento da cadeia da indústria automobilística e o nascimento de um polo fármaco”, acrescenta o gerente de operações do ITEMM.

    Leia Mais
  • Balanço: StartUps são premiadas na #CPRecife4

    27 julho 2015
    680 Views
    Comments are off for this post

    Foram quase 200 inscritos, 50 startUps selecionadas, 40 maratonas de negócios realizadas, sete ideias premiadas e diversas parcerias firmadas para desenvolver ideias inovadoras com alto potencial de mercado. Esse são os números do “Startups & Makers Camp” divulgados na noite do último sábado (25), durante a cerimônia de premiação da quarta edição da Campus Party Recife.

    O Startups & Makers Camp foi organizado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sectec) com o objetivo de selecionar e apoiar 50 novas empresas inovadoras (startups) em estágios de “formação” (early stage) ou em estágio já consolidado de crescimento (growth stage) relacionadas com alguma das áreas temáticas da Campus Party Recife. Essas startups participaram de uma ampla programação de educação empreendedora, stands para exposição de produtos, sessões de mentorias, workshops e maratonas de negócios. Também marcaram presença 60 palestrantes e consultores (coaching).

    Ao todo foram 30 investidores e 15 representantes de empresas e Institutos de fomento. No que diz respeito às áreas de atuação, houve desenvolvedores em educação, empreendedorismo social, economia criativa, cultura digital e cidades inteligentes. 

    O coordenador da iniciativa, o professor da Universidade de Pernambuco Genésio Gomes, comemorou os números e destacou o empenho das startups em desenvolver suas ideias. “Esse ano os empreendedores estavam mais engajados em desenvolver seus produtos, e como resultados tivemos melhores projetos da Campus Party desse ano”, reforçou.

    Segundo Genésio a premiação foi pensada para ajudar no desenvolvimento da empresa. “Os prêmios são cursos no Sebrae e Porto Digital, possibilitando como maior benefício elevar as startups para etapas mais evoluída”, completou. Os prêmios vão desde análise de diagnóstico para entrada nas Aceleradoras C.e.s.a.r. Labs e Jump (Porto Digital); análise de inserção das startups no programa da União Européia de Smart Cities, através do Células Empreendedoras da UPE; e Curso do EMPRETEC (Sebrae).

    Confira os Premiados do Startups & Makers Camp 
    MELHORES MENTORES

    Tiago Asevedo 
    Maria Conceição Moraes Costa
    Ingo Porto

    Categoria GROWTH STAGE
    1. Startup Prêmio Inovação – CPRecife 4
    AGENDA KIDS – Anderson de Morais Braga

    2. Startup Prêmio Maior Impacto – CPRecife 4
    PAW – ANNUIT WALK – Marcos Antônio Oliveira

    Categoria EARLY STAGE
    1. Prêmio Maratona de Negócios – Empreendedorismo Social
    SEVERINO – André Souza

    2. Prêmio Maratona de Negócios – Smart Cities
    STEP BOX – Alaim Alves de Assis Júnior

    3. Prêmio Maratona de Negócios – Educação
    PRIMO NERD – Anderson Matheus Caetano

    4. Prêmio Maratona de Negócios – Tecnologia/Cultura Digital
    AZUL LUZ – Caio Guimarães

    5. Prêmio Maratona de Negócios – Economia Criativa
    BOOK CASTING – Daniel da Costa Gomes Martins

    Leia Mais